quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A Nova Evangelização - Encerramento do Sínodo dos Bispos

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)

Basílica de São Pedro : Celebração eucarística de encerramento da
13ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos

Na homilia do domingo, da 30ª semana do Tempo Comum, Bento XVI citou a cura do cego Bartimeu, abordado expressivamente no Evangelho de Marcos.
 
A imagem da cegueira tem um sentido denso no Novo Testamento, justamente por simbolizar o homem que necessita da luz da fé, da luz primordial.

Nas palavras de Bento XVI, ‘Bartimeu não é cego de nascença, mas perdeu a vista: é o homem que perdeu a luz e está ciente disso, mas não perdeu a esperança. Num de seus escritos, Santo Agostinho interpreta Bartimeu como pessoa decaída duma condição de grande prosperidade e nos convida a refletir sobre o fato de que há riquezas preciosas na nossa vida que podemos perder e que não são materiais’.
 
Na ocasião, o Papa salientou três linhas pastorais resultantes do Sínodo e dizem respeito :

ª aos  sacramentos da iniciação cristã
com uma catequese adequada, preparar o Batismo, a Confirmação e a Eucaristia;  sem esquecer a importância da Penitência, sacramento da misericórdia de Deus
 
ª à missão além-fronteiras (ad gentes)
cabe à Igreja anunciar o evangelho e, por meio do Espírito Santo, restaurar o vigor missionário dos agentes pastorais e dos fiéis leigos, tendo em mente que a globalização provocou um amplo deslocamento populacional

ª às pessoas batizadas que não vivem as exigências do Batismo
conjugar os métodos tradicionais de pastoral com novos métodos e linguagens, ‘apropriadas às diversas culturas do mundo, para implementar um diálogo de simpatia e amizade que se fundamenta em Deus que é Amor.’

 
Fonte :
Domingo, 28 de Outubro de 2012
30ª semana do Tempo comum

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ORAÇÃO AO DIVINO ESPÍRITO SANTO

p/ Maria Vanda A. Silva
(Ir. Maria Sílvia -obl.OSB/SP)


(João Paulo II – Oração em preparação do grande Jubileu do ano 2000).

Espírito Santo, hóspede amável dos corações!
Manifestai-nos o sentido profundo
do Grande Jubileu
e disponde o nosso espírito para celebrarmos com fé,
na esperança desinteressada.

Espírito de Verdade, que perscrutais as profundezas de Deus,
memória e profecia da Igreja,
levai a humanidade a reconhecer em Jesus de Nazaré,
o servo da glória,
o Salvador do mundo,
o cumprimento supremo da História..

Espírito Criador, secreto construtor do Reino,
com a força dos vossos dons ,
dirigi a Igreja para transpor com coragem
o limiar do novo milênio,
a fim de levar as gerações que hão de vir
a luz da palavra salvadora.

Espírito da Santidade,
sopro divino que incita o universo,
vinde e renovai a face da terra.
Suscitai o nos cristãos o desejo da unidade plena,
para serem, no mundo,
sinal e instrumento eficaz da união com Deus
e a unidade de todo gênero humano.

Espírito de comunhão,
alma e sustentáculo da Igreja,
Fazei que a riqueza de carismas e ministérios
contribua para a unidade do Corpo de Cristo,
fazei que os leigos, consagrados e ministros ordenados
concorram unânimes para a edificação do único Reino de Deus.

Espírito de consolação,
Fonte inesgotável de alegria e de paz,
despertai a solidariedade por quem vive na miséria,
proporcionai aos doentes o conforto de que precisam,
infundi em quem se acha na provação
firmeza e esperança
e, em todos,
reavivai o empenho por um futuro melhor.

Espírito de sabedoria,
que sensibilizai as inteligências e os corações,
orientai o caminho da ciência e da técnica
para o serviço da vida, da justiça e da paz.

Tornai fecundo o diálogo com os membros de outras religiões,
fazei que as diversas culturas se abram aos valores do Evangelho.

Espírito de vida,
por cuja obra o verbo se encarnou no seio da Virgem Maria,
Mulher do silêncio e da escuta,
tornai-nos dóceis às sugestões do vosso amor.
e sempre prontos a acolher os sinais dos tempos
que vós colocais nos caminhos da História.

A vós, Espírito de amor,
com o Pai onipotente e o Filho unigênito,
seja dado o louvor, honra e glória
pelos séculos dos séculos sem fim.

Amém.



domingo, 21 de outubro de 2012

Ladainha da Humildade



‘Ó Jesus, manso e humilde de coração, ouvi-me.
Do desejo de ser estimado, livrai-me, ó Jesus.
Do desejo de ser amado, livrai-me, ó Jesus.
Do desejo de ser conhecido, livrai-me, ó Jesus.
Do desejo de ser honrado, livrai-me, ó Jesus.
Do desejo de ser louvado, livrai-me, ó Jesus.
Do desejo de ser preferido, livrai-me, ó Jesus.
Do desejo de ser consultado, livrai-me, ó Jesus.
Do desejo de ser aprovado, livrai-me, ó Jesus.

Do receio de ser humilhado, livrai-me, ó Jesus.
Do receio de ser desprezado, livrai-me, ó Jesus.
Do receio de sofrer repulsas, livrai-me, ó Jesus.
Do receio de ser caluniado, livrai-me, ó Jesus.
Do receio de ser esquecido, livrai-me, ó Jesus.
Do receio de ser ridicularizado, livrai-me, ó Jesus.
Do receio de ser infamado, livrai-me, ó Jesus.
Do receio de ser objeto de suspeita, livrai-me, ó Jesus.

Que os outros sejam amados mais do que eu, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros sejam estimados mais do que eu, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros possam elevar-se na opinião do mundo, e que eu possa ser diminuído, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros possam ser escolhidos e eu posto de lado, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros possam ser louvados e eu desprezado, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros possam ser preferidos a mim em todas as coisas, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.
Que os outros possam ser mais santos do que eu, embora me torne o mais santo quanto me for possível, Jesus, dai-me a graça de desejá-lo.’

Fonte :
O autor, Cardel Merry del Val, era Secretário de Estado do Papa Pio X.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Santa Teresa de Ávila

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)

 

‘Nada te perturbe,

nada te amedronte.

Tudo passa,

a paciência tudo alcança.

A quem tem Deus, nada falta.

Só Deus basta!’
 

domingo, 14 de outubro de 2012

Ano da Fé : Questões Básicas

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)



No dia 11 de outubro de 2012 começou o Ano da Fé, convocado por Bento XVI.

1. O que é o Ano da Fé?
O Ano da Fé "é um convite para uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo" (Porta Fidei, 6).

2. Quando se inicia e quando termina?

Inicia-se a 11 de outubro de 2012 e terminará a 24 de novembro de 2013.

3. Por que nessas datas?
Em 11 de outubro coincidem dois aniversários: o 50º aniversário da abertura do Concílio Vaticano II e o 20º aniversário da promulgação do Catecismo da Igreja Católica. O encerramento, em 24 de novembro, será a solenidade de Cristo Rei.

4. Por que é que o Papa convocou este ano?

Enquanto que no passado era possível reconhecer um tecido cultural unitário, amplamente compartilhado no seu apelo aos conteúdos da fé e aos valores por ela inspirados, hoje parece que já não é assim em grandes setores da sociedade, devido a uma profunda crise de fé que atingiu muitas pessoas". Por isso, o Papa convida para uma "autêntica e renovada conversão ao Senhor, único Salvador do mundo". O objetivo principal deste ano é que cada cristão "possa redescobrir o caminho da fé para fazer brilhar, com evidência sempre maior, a alegria e o renovado entusiasmo do encontro com Cristo".

5. Quais meios assinalou o Santo Padre?

Como expos no Motu Proprio "Porta Fidei": Intensificar a celebração da fé na liturgia, especialmente na Eucaristia; dar testemunho da própria fé; e redescobrir os conteúdos da própria fé, expostos principalmente no Catecismo.

6. Onde terá lugar?

De 
Bento XVI, o alcance será universal. "Teremos oportunidade de confessar a fé no Senhor Ressuscitado nas nossas catedrais e nas igrejas do mundo inteiro, nas nossas casas e no meio das nossas famílias, para que cada um sinta fortemente a exigência de conhecer melhor e de transmitir às gerações futuras a fé de sempre. Neste Ano, tanto as comunidades religiosas como as comunidades paroquiais e todas as realidades eclesiais, antigas e novas, encontrarão forma de fazer publicamente profissão do Credo".

7. Onde encontrar indicações mais precisas?

Numa 
nota publicada pela Congregação para a doutrina da fé :
- Encorajar as peregrinações dos fiéis à Sede de Pedro;
- Organizar peregrinações, celebrações e reuniões nos principais Santuários.
- Realizar simpósios, congressos e reuniões que favoreçam o conhecimento dos conteúdos da doutrina da Igreja Católica e mantenham aberto o diálogo entre fé e razão.
- Ler ou reler os principais documentos do Concílio Vaticano II.
- Acolher com maior atenção as homilias, catequeses, discursos e outras intervenções do Santo Padre.
- Promover transmissões televisivas ou radiofônicas, filmes e publicações, inclusive a nível popular, acessíveis a um público amplo, sobre o tema da fé.
- Dar a conhecer os santos de cada território, autênticos testemunhos de fé.
- Fomentar o apreço pelo patrimônio artístico religioso.
- Preparar e divulgar material de caráter apologético para ajudar os fiéis a resolver as suas dúvidas.
- Eventos catequéticos para jovens que transmitam a beleza da fé.
- Aproximar-se com maior fé e frequência do sacramento da Penitência.
- Usar nas escolas ou colégios o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica.
- Organizar grupos de leitura do Catecismo e promover a sua difusão e venda.


9. Onde posso obter mais informação?

Visite o site 
annusfidei.va

Fonte :
http://www.opusdei.org.br/art.php?p=50231

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Nossa Senhora Aparecida




 Oração a Nossa Senhora Aparecida

'Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Maria
de todos os nomes.

Filha predileta do Pai, Virgem fiel, servidora da Palavra, discípula fiel do Senhor, mãe e modelo de fé, de esperança e de caridade.

Intercedei por nós para que possamos saber viver cada vez melhor os mistérios da salvação e perseverar até o fim,

dóceis ao Espírito Santo, no seguimento de vosso Filho Jesus.'

Amém!



sexta-feira, 5 de outubro de 2012

SÃO FRANCISCO DE ASSIS


 
P/  Maria Vanda A. da Silva
(Ir. Maria Silvia - obl. osb/sp)
 

 
                                                 Uma Oração, nossos pedidos
 

              Ó Boníssimo São Francisco!

              Já estás no convívio do Senhor, por graça e por Justiça.

              Tivestes a ventura, de em vida, manifestar uma  perfeita conversão de corpo e de espírito.

               Deixastes no vosso  caminho, rastro indelével da profissão de fé  em Cristo.

               Carregastes a vossa cruz com preciosa mansidão e inominável sabedoria.

               Distribuístes a todos  o pão  que recebera, por trabalho e compaixão.

              Agora, rogamos-vos: intercedei por todos nós homens, junto ao Senhor, para que sejamos aptos ao exercício da caridade;  que nossos olhos da alma sejam iluminados para recebermos e  repartimos nossos ganhos no Senhor, com todas as criaturas da terra e com os escolhidos pelo Pai.  Que sejamos pacientes, firmes na esperança e no exercício do AMOR e da  PAZ, dádivas imensas que nos foram deixadas, mas ainda não alcançadas.

 
              Ó precioso irmão, Santo,  “ora pro  nobis”. Amém.

    

                                                        Maria Vanda A. Silva

 

Frases de São Francisco:
 
"O que temer? Nada.
A quem temer? Ninguém.
Por que? Porque aqueles que se unem a Deus obtêm três grandes privilégios: onipotência sem poder; embriaguez, sem vinho e vida sem morte".


"Ninguém é suficientemente perfeito, que não possa aprender com o outro e, ninguém é totalmente destituído de valores que não possa ensinar algo ao seu irmão".


  •  

 
 

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Santa Teresinha de Lisieux

Por Eliana Maria (Ir. Gabriela, Obl. OSB)


Ladainha de Santa Teresinha

Senhor, tende piedade de nós
Cristo, tende piedade de nós
Senhor, tende piedade de nós
Pai do Céu que sois Deus                                            Tende piedade de nós
Filho, Redentor do mundo que sois Deus
Espírito Santo que sois Deus
Santíssima Trindade que sois um só Deus 

Santa Maria                                                                     Rogai por nós
Santa Mãe de Deus
Rainha e Formosura do Carmo
Todos os Santos Anjos
São José
S. Elias, profeta
S. Alberto de Jerusalém
Nossa mãe, Santa Teresa de Jesus
Nosso pai, São João da Cruz
S. Teresa do Menino Jesus e da Santa Face              Rogai por nós
S. Teresinha, enlevo do Pai do Céu
S. Teresinha, identificada com Cristo
S. Teresinha, abrasado no amor do Espírito Santo
S. Teresinha, curada pelo sorriso de Maria
S. Teresinha, pérola do Carmo
S. Teresinha, amor no coração da Igreja
S. Teresinha, S. Teresinha, dom de Deus ao mundo
S. Teresinha, brinquedo do Menino Jesus
S. Teresinha, apaixonada pela face de Jesus
S. Teresinha, santificada no sangue de Jesus
S. Teresinha, que «escolheu tudo» o que Jesus queria
S. Teresinha, sorriso de Deus nesta terra
S. Teresinha, rosa desfolhada aos pés do Divino Mestre
S. Teresinha, entregue ao Amor Misericordioso
S. Teresinha, filha admirável de S. Teresa de Jesus
S. Teresinha, filha e discípula de S. João da Cruz
S. Teresinha, de mãos vazias diante de Deus
S. Teresinha, que nada recusou a Deus
S. Teresinha, inflamada pelo amor da Eucaristia
S. Teresinha, irmã e amiga dos sacerdotes
S. Teresinha, sentada à mesa dos pecadores
S. Teresinha, devorada pela sede de salvação dos irmãos
S. Teresinha, doutora da Igreja
S. Teresinha, modelo de juventude
S. Teresinha, nossa irmã e intercessora
Todos os Santos e Santas do Carmo
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos, Senhor
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós, Senhor
Oremos :
Ó Deus Todo-poderoso e eterno, que abris as portas do Vosso Reino aos pequeninos e aos humildes. Concedei-nos a graça de seguirmos os passos da nossa irmã S. Teresa do Menino Jesus e da Santa Face pelo caminho pequenino da confiança que ela nos assinalou e pelo qual ele nos deseja conduzir. E assim, pela sua oração e pela sua sabedoria alcançaremos a revelação da Vossa glória. Por Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito

Fonte :